REAÇÕES POPULARES FRENTE A ALGUMAS DOENÇAS: UMA ABORDAGEM DIDÁTICA

É perceptível que ao longo da história as epidemias dizimaram e ainda dizimam milhões de indivíduos. A interação de fatores estritamente biológicos com questões de ordem social, econômica, política e cultural demandam uma visão interdisciplinar da questão. A atual proliferação das doenças causadas pelo mosquito Aedes Aegypti, por exemplo, é uma questão complexa que tomou conta dos noticiários e conversas cotidianas e gerou comoção social. A partir dessas discussões enfatizadas nos noticiários atuais, acerca do mosquito Aedes e de epidemias em geral, nosso objetivo, instigados pela curiosidade dos alunos, foi analisar as reações de medo e insegurança em diferentes camadas sociais ao longo do tempo, seja entre camponeses, soberanos e ou religiosos em relação à Peste Negra da Idade Média.

Continuar lendo

Ensino e pesquisa: novos horizontes através da tecnologia

No decorrer desta última sexta-feira, dia 12 de agosto, fora realizado no Centro de Tecnologia e Desenvolvimento Regional, (CTDR/CAMPUS V) um curso de capacitação de confecção e aplicação de questionários online. A problemática lançada pelo Laboratório de Ecologia Comportamental e Psicologia (LECOPSI) era precisamente buscar compreender o que as pessoas, e mais especificadamente, o que os alunos/as estão pensando; tendo por finalidade o aprimoramento do processo de ensino e aprendizagem, oferecendo ao docente novas metodologias e novos recursos didáticos que estejam fortemente ligados ao aparato tecnológico.

Continuar lendo

Amor: manifestações, representações e conceitos

Artigo enviado pelo graduando Diego Amorim Novaes ao XVII Encontro Estadual de História – ANPUH-PB realizado em Guarabira no mês de Julho de 2016.

Resumo:

O trabalho descreve a experiência didática interdisciplinar desenvolvida em classes do ensino médio na Escola Estadual João Borges de Sousa em João Pessoa, cujo tema é Amor: manifestações, representações e conceitos. Constituiu-se de três aulas ministradas por duplas de graduandos nos seguintes cursos da UFPB: Biologia, Psicologia, Letras e História. A abordagem temática das aulas foi elaborada de acordo com a respectiva área do conhecimento do graduando, sendo auxiliada por uma análise histórica em par com objetivos e conceitos previamente discutidos.. Ao contrário do que parece prevalecer no senso comum ocidental, não há uma definição única e homogênea do sentimento referido, estando o conceito cristão, o preponderante,  inserido numa gradação longa de comportamentos humanos já delineados. Em par com a análise histórica, serão utilizados conceitos psiquiátricos que delineiam o comportamento mental e fisiológico de indivíduos considerados em estado amoroso. Gikovate (2006) parte da ideia de que a suposta necessidade de completude que normalmente motiva os relacionamentos amorosos advém do primeiro, e talvez mais violento, trauma humano: a quebra da harmonia vivenciada durante a fusão uterina. No que tange aos aspectos especificamente biológicos da atividade, podemos perceber que na natureza, em grupos, existe certo altruísmo. Este é, para a etologia, um comportamento no qual um indivíduo aumenta o fitness de outro podendo diminuir o seu próprio. O fenômeno pode ser analisado sob a ótica de alguns conceitos referentes ao amor. Em relação às fontes literárias, o projeto segue o procedimento de análise do Romantismo, que carrega nosso tema já no nome. A literatura do século XVIII reunida nesta escola, apresenta mais uma atmosfera poética única do que certa sistemática específica. Prezava-se pela revolta do sentimento contra a razão seca, as profundezas da alma contra o bom senso superficial. Neste bloco cultural tem-se uma concepção singular, mas extremamente difundida de amor.

Download: Amor manifestações, representações e conceitos

Continuar lendo

HISTÓRIA E CRIATIVIDADE: NOVAS ABORDAGENS A PARTIR DA EXPERIÊNCIA PIBID

Artigo apresentado pelas graduandas Jessica Araújo e Paula Veríssimo no XVII Encontro Estadual de História – ANPUH-PB realizado em Guarabira no mês de Julho de 2016.

Resumo:

O ponto de partida da seguinte discussão refere-se às novas abordagens didáticas que estão sendo elaboradas e desenvolvidas em sala de aula através do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação á Docência (PIBID), no qual, temos a possibilidade de observar que o ensino da História, assim como o de outras disciplinas, tem sofrido uma serie de percalços que acabam provocando no aluno um distanciamento, implicando diretamente no declínio do processo de ensino-aprendizagem. Nesse sentido, temos por finalidade a articulação da criatividade com os processos metodológicos executados no decorrer do ano letivo de 2015, na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Professora Olivina Olivia Carneiro da Cunha (João Pessoa-PB), nas turmas correspondentes ao primeiro ano do ensino médio. O presente trabalho visa compartilhar as experiências significativas dentro do âmbito escolar, que foram alcançadas mediante a execução de pequenas alternativas didáticas que envolvessem a criatividade como elemento fundante e qualitativo. A metodologia consistiu em apresentar um seminário criativo com base em alguns temas, como o Renascimento, as Reformas Religiosas e a Expansão Ultramarina, de uma maneira totalmente diferente do que os alunos/as estavam acostumados a lidar. Neste caso, eles apresentaram peças, paródias, jornais e programas de televisão ou qualquer outro método que outrora despertou a criatividade dos grupos. Analisa-se, ao término da atividade, que esta prática metodológica estimulou nos estudantes a construção da própria autonomia criativa mediante um trabalho que poderia ficar restrito apenas ao aspecto formalista da relação ensino-aprendizagem.

Download: História e Criatividade

Continuar lendo

31 de março no João Roberto Borges de Souza

      No fim do mês de março, no colégio João Roberto Borges Souza, foi organizado um ato de repúdio ao golpe de 64, o que de certa forma também foi importante para se debater a tentativa de golpe que está acontecendo atualmente. A professora Penha propôs aos alunos que eles fizessem trabalhos sobre a ditadura civil-militar, para ser apresentado no dia, então nós bolsistas nos dispomos a dar aulas sobre o período para auxilia-los.

Continuar lendo

Invenção Grega

Democracia é o assunto discutido nas salas do primeiro ano do colégio João Roberto Borges Souza mas, o mais interessante é que como a professora trabalha com eixos temáticos, a abordagem deste assunto foi para além das fronteiras territoriais da Grécia Clássica. Não analisamos apenas a Grécia e seu sistema político e social, mas fizemos uma análise do desenvolvimento da democracia, da cidadania e do Estado na história, tendo de certa forma liberdade para envolver no debate a democracia brasileira na atualidade.

Continuar lendo